página seguinte =>

No inicio da primavera. Camas de cebolo, ervilha torta e nabiças. Algumas das camas não se encontram cobertas por palha para que o solo possa aquecer. É especialmente importante no caso dos locais onde se pretende semear feijão verde.

 

Rebentos de Nabiça por entre a cobertura de palha.

Cama de ervilha torta e milho na periferia. Aqui o efeito de semear em linha curva foi aproveitado ao máximo para maior colheita. Nos processos convencionais costumasse semear em linhas rectas, mas o efeito curvo tem maior produtividade e acima de tudo imita os padrões da natureza. Á volta desta zona encontrasse uma barreira de chapa de cobre em circuito fechado para afastar as lesmas e caracóis.

 

 

Batatas, nabiças, cebolo e ervilha torta no inicio da Primavera.
Cama de ervas aromáticas cobrem por inteiro esta fileira que se encontra em frente à entrada para a cozinha. Esta proximidade é importante pois as ervas aromáticas são um complemento bastante usado na culinária e o acesso a elas deve ser facilitado. Quase que dá para ter uma mão a mexer a sopa e a outra a colher coentros!
Salsa, Coentros, Nira, Manjericão, Salva.
Combinação de vários pés de feijão verde dispostos em efeito circular. No centro as variedades de trepar, na periferia as rasteiras.
Da lado esquerdo uma cama elevada feita com terra retirada da construção do lago. Cresce uma mistura de nabo, nabiça, rúcula, cenoura e couve. Ao fundo do lado direito pés de feijão verde a trepar em canas e fios de sisal atados ao topo de uma ameixoeira.
Um belo pepino.
Vagem de feijão verde entre as ameixas. Aqui temos o principio de usar os recursos existentes, pois o feijão verde usa a própria ameixoeira para trepar.
Com canas apanhadas do campo foi construída uma estrutura simples para que as abóboras trepem e cresçam em cima do terraço vazio.

página seguinte =>